Delegação do PAICV diz-se esclarecida sobre paradeiro de dinheiro da campanha “Djarfogo...

Delegação do PAICV diz-se esclarecida sobre paradeiro de dinheiro da campanha “Djarfogo na Corasan”

by -

PRAIA, Cabo Verde — A delegação do PAICV disse estar “esclarecida” com as explicações dadas, hoje, pelo Conselho da Administração da RTC sobre o montante arrecadado com a campanha “Djarfogo na Corasan” com o propósito apoiar os deslocados de Chã das Caldeiras.

Nuías Silva que falava à imprensa, depois do encontro mantido com o conselho de administração da RTC, salientou ainda que informações recebidas indicam que o montante de cerca de 3.500 contos arrecadados encontra-se na conta do parceiro principal, que prometeu dar ao montante o destino para o qual foi recolhido.

“As coisas ficaram esclarecidas com o conselho de administração da RTC, que nos mostrou com factos de que não há polémica à volta desta conta que os deputados do MpD no parlamento tentaram politizar”, enfatizou.

Segundo Nuías Silva, “Djarfogo na Corasan” foi uma campanha, amplamente publicitada pela RTC, tanto rádio como televisão, mas tinha vários outros parceiros como Fundação DonAna, Cruz Vermelha de Cabo Verde, Casa das Bandeiras, que “deram o seu máximo” para a arrecadação de cerca de 3.500 contos, pelo que merecem saber sobre o paradeiro desse dinheiro.

“Com a informação que recebemos hoje, de que o dinheiro está na conta do parceiro principal que é a RTC e que lhe será dado o destino para a qual foi recolhido, que é apoiar as populações de Chã das Caldeiras, ficamos esclarecidos”, frisou.

Para o deputado do PAICV, antes de qualquer movimento, todos os parceiros da campanha devem ser ouvidos para se poder decidir qual o melhor destino a dar ao dinheiro.

Neste momento, sublinhou Nuías Silva, sentimo-nos tranquilizados, pois tivemos a garantia de que o dinheiro irá ser utilizado, finalmente, para a população de Chã das Caldeiras.

Questionado sobre se foram informados de como seria os trâmites de entrega, o deputado do PAICV adiantou que sobre este aspecto nada se avançou, mas diz esperar que tudo se resolva da melhor forma possível.

A verba hoje considerada de 3.492.687 escudos, segundo Nuías Silva, já tinha tido ordem de transferência desde Julho de 2016, sendo que mil contos deveriam ir para Fundação DonAna e o restante para Cruz Vermelha.

Quanto a esta ordem de transferência, a presidente do conselho de administração da RTC, Sara Pires, salientou que só tomou conhecimento da ordem em Dezembro, mas avançou que o dinheiro esta disponibilizado na conta da empresa e que o seu destino será para a população de Chã das Caldeiras.

“Nada está, ainda, definido sobre como vai ser processado, mas quando isso acontecer vamos avisar a todos. O dinheiro não vai ser canalizada para as duas instituições como se tinha destinado, mas a seu tempo serão informadas sobre o que será feito”, realçou.

A campanha solidária “Djarfogo na Corasan” foi lançada pela RTC, em parceria com várias entidades nacionais e o seu objectivo era arrecadar verbas para ajudar a população de Chã das Caldeiras, aquando a última erupção do vulcão do Fogo.

A delegação do PAICV foi constituída por Nuías Silva e pela assessora do Grupo Parlamentar para área social, Joanilda Alves.

Fonte: Inforpress

Conversations

comments

NO COMMENTS

Leave a Reply